Aprecie cada gole

O momento da verdade chegou: seu vinho fino foi aberto. Se armazenado corretamente, ele terá desenvolvido todo o seu sabor. Para ser apreciado ao máximo, ele deve ter sido exposto à temperatura exata para servir antes de ser aberto.

O sabor se desenvolve na taça quando o vinho entra em contato com o oxigênio.

O sabor se desenvolve na taça quando o vinho entra em contato com o oxigênio.

Aprecie seu vinho com toda a calma: gire-o tranquilamente pela taça e sinta seu aroma. Diferentemente do paladar, nosso olfato pode detectar centenas de aromas diferentes. Primeiro, aprecie o aroma e, depois, saboreie o vinho, deixando que ele “derreta” na boca. Dessa forma, o aroma e o sabor terão seu efeito máximo.

Qual é a temperatura ideal para servir?

O vinho é servido a uma temperatura entre 57  F (14  C) e 64  F (18  C). Em geral, quanto mais velho o vinho, mais elevada a temperatura. O vinho branco seco e firme deve ser refrigerado a 46  F (8  C). Os vinhos brancos mais maduros e encorpados desenvolvem seu sabor a até 54  F (12  C), enquanto os vinhos doces devem ser servidos a uma temperatura levemente mais fria, entre 43  F (6  C) e 46  F (8  C). Para você apreciar as bolhas do champanhe ou vinho espumante no palato, a bebida deve ser refrigerada a, pelo menos, 46  F (8  C). No entanto, tudo se resume mesmo aos gostos pessoais. Por que não experimentar diferentes temperaturas? Que tal descobrir a que você mais gosta?

Antes de ser despejado na jarra, o vinho deve ser resfriado no gabinete para vinho

Antes de ser despejado na jarra, o vinho deve ser resfriado no gabinete para vinho

Assim que a temperatura de um vinho tinto ultrapassa o nível crítico de 20  C, o buquê começam a se deteriorar. Portanto, esses vinhos devem ser consumidos logo depois de decantados ou aerados. Observe também que quando o vinho é despejado em uma taça, sua temperatura aumenta rapidamente em um ou dois graus. Por isso, a garrafa deve ser refrigerada anteriormente conforme necessário.

Decantar ou aerar?

Nem todos os vinhos devem ser despejados em uma jarra. Os vinhos tintos que foram armazenados por um longo período devem ser cuidadosamente despejados em um decanter estreito para separar o sedimento do vinho. O contato com o oxigênio, que pode oxidar e estragar os vinhos mais velhos, deve ser minimizado usando recipientes com a menor área de superfície possível.

Por outro lado, os vinhos tintos mais novos devem ser despejados em uma jarra e desfrutados ao máximo enquanto estão viçosos. O contato com o oxigênio, que ocorre quando o vinho é despejado em uma jarra em formato de bulbo, permite que ele desenvolva seu sabor e fique mais harmonioso.

A taça adequada enfatiza o caráter individual de um vinho

A taça adequada enfatiza o caráter individual de um vinho

Qual formato de taça para qual vinho?

O formato da taça exerce uma grande influência na apreciação do vinho. Os vinhos tintos maduros revelam seu buquê em grandes taças em forma de bulbo. As taças curvilíneas enfatizam as notas frutadas dos vinhos brancos mais novos. O champanhe borbulha e brilha mais em finas taças flute. O formato da taça flute impede que o dióxido de carbono se dissipe muito rapidamente e permite que o champanhe borbulhe.

Da temperatura ideal pra servir à escolha da taça certa: o vinho é um dos produtos culturais mais antigos, e bebê-lo deve trazer verdadeira satisfação. Os gabinetes para vinho Liebherr asseguram que o vinho seja armazenado de modo ideal e servido à temperatura perfeita para que você tenha a garrafa certa pronta para cada ocasião e possa apreciar verdadeiramente seu vinho.